Está lutando para aumentar a capacidade da sua empresa em trabalhar com dados? Use o nosso programa prático de aprendizagem para iniciar a cultura de dados.

Os dados estão em todos os lugares agora mesmo. Mas muitas empresas, assim como a sua, estão lutando para descobrir como aumentar a sua capacidade para trabalhar com eles. Você não precisa de um cientista de dados; o que você precisa é de uma cultura de dados.

Use nosso programa de autoaprendizagem para facilitar a introdução informal e criativa para pessoas que não são técnicas em sua empresa. Não estamos falando de treinamentos chatos de planilhas eletrônicas. As ferramentas e atividades gratuitas abaixo são práticas e projetadas para atender a pessoas onde quer que estiverem na sua empresa e desenvolver a capacidade deles em trabalhar com dados. Tente iniciar sua cultura de dados executando uma atividade por mês como uma oportunidade informal de aprendizado no trabalho. Os vídeos e os guias práticos abaixo o ajudarão a executá-los você mesmo. Pessoas de mais de 30 empresas já fizeram esse programa – desde uma biblioteca pública local, até o World Food Program.

Como se cria uma cultura de dados? Use nossos vídeos e guias para executar uma atividade por mês como eventos informais de aprendizado na sua empresa.

O Processo de Dados

Este um processo que apresentamos para levá-lo a transformar simples dados para uma impactante história. Continue lendo para aprender sobre as atividades que oferecemos para que você execute a cada passo adiante. Data Process Diagram  

Aquecimentos

Antes de passar à procura dos dados ou a contar as histórias, é importante fazer aquecimentos para ativar a mentalidade de dados da sua organização. Os aquecimentos são atividades rápidas, divertidas e práticas, projetadas para ativar a conversação, obter idéias criativas e criar confiança para dar o próximo passo. Por exemplo, liderar pessoas para construir culturas de dados com materiais artesanais no objetivo de explorar diferentes formas de comunicar o mesmo conjunto de dados simples. Trabalhar com pompons, limpadores de canos ou outros materiais domésticos altera a forma como você aborda os dados, permitindo que você se concentre em maneiras divertidas e rápidas de procurar histórias.

Faça Perguntas

Quais perguntas podem (e não podem) ser respondidas com dados? E quando você estiver olhando para algumas linhas e colunas, como você começa a dar sentido aos dados na sua frente? Nesta fase, você aprende a dar o primeiro passo no processo de análise de dados, fazendo boas perguntas. Use o WTFcsv para resumir rapidamente os dados da planilha eletrônica, reunir perguntas sobre esses dados, potenciais conexões com outros conjuntos de dados e possíveis considerações que você possa ter para eles. Lembre-se - os dados nunca falam por si mesmos - você os ajuda a falar fazendo mais e melhores perguntas.

Junte a Informação

Muitas vezes você pode não reconhecer os dados que você já possui! Os dados estão ao redor, mas podem ser difíceis de identificar e descrever. Você precisa dos dados certos para contar uma história forte. É como se diz, 'se entra lixo, sai lixo'. Você também precisa lembrar que um único conjunto de dados pode não ser capaz de responder suas perguntas. A combinação de conjuntos de dados geralmente é a melhor maneira de criar uma história mais detalhada. Use o Connect the Dots para explorar os dados de crowd-sourcing do seu público para analisar juntos como uma rede. Ou use WTFcsv para pensar sobre como reunir os dados que você precisa para responder a uma pergunta.

Analise os Dados

Os dados podem ser intimidadores, especialmente quando se trata de analisá-los. Mas lembre-se, a maioria das estatísticas são apenas formas específicas de contagem. E nós somos muito bons em fazer contas! Estabelecer uma cultura de dados não significa que todos nós seremos mestres estatísticos, mas significa aprender o suficiente sobre análise para entender todo seu potencial criativo. O processo de análise de dados é uma oportunidade para reunir as pessoas. Há muitas maneiras de fazer isso para encontrar uma história. Use o WordCounter para aprender sobre como analisar dados de texto para encontrar histórias. Use o Connect the Dots para analisar um gráfico de rede de forma colaborativa. Use o SameDiff para saber como os algoritmos podem ajudá-lo a analisar os dados de maneiras mais abstratas.

Conte a sua História

Contar sua história é onde a viagem começa. Os números de forma isolada não são suficientes para convencer ou mover as pessoas à ação. Você deve dar aos seus dados um pouco de contexto e juntá-los em uma narrativa de forma que as pessoas possam entendê-los. Crie uma história com o WordCounter para praticar a comunicação visual de uma história baseada em dados.

Experimente

Como saber se sua história está funcionando mesmo? Os dados que você incluiu condizem com a narrativa que você está contando? Pode ser muito difícil colocar-se no lugar do seu público alvo e tentar entender que tipo de história vai mudar visão de mundo deles ou movê-los à ação. E talvez você possa ter vários públicos alvo. Cada público traz consigo diferentes crenças e experiências ao receber sua mensagem. Experimente o ConvinceMe para praticar como contar histórias diferentes para diferentes públicos.

Conecte-se com outros

Tentar construir uma cultura de dados pode ser um esforço isolado em organizações que ainda não reconheceram a importância dos dados. Junte-se a nossa lista de discussão para se conectar com outras pessoas e reflita sobre como essas atividades funcionam ou não para sua organização.

Junte-se a nossa lista

Sobre Nós

O Projeto Data Culture é uma iniciativa do DataBasic.io. Nós reunimos em um só lugar os anos de trabalho com organizações sem fins lucrativos para ajudá-lo a construir uma cultura de dados. DataBasic.io é uma criação de Catherine D'Ignazio e Rahul Bhargava.